quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Liturgia do Dia - sua Profecia diária


Quarta-feira, dia 04 de Janeiro de 2017

Féria do Tempo Natal (4 de Janeiro)

Santa Isabel Ana Seton, rel. fundadora, +1821, Beata Ângela de Foligno, viúva, +1309

Comentário do dia
São Romano: «Vinde ver»

1 João 3,7-10.

Meus filhos, ninguém vos engane. Quem pratica a justiça é justo como Ele, Jesus, é justo.
Quem comete o pecado é do Diabo, porque o Diabo é pecador desde o princípio. Foi para destruir as obras do Diabo que o Filho de Deus Se manifestou.
Quem nasceu de Deus não comete o pecado, porque permanece nele uma semente divina; e não pode pecar, porque nasceu de Deus.
Nisto se distinguem os filhos de Deus e os filhos do Diabo: quem não pratica a justiça e não ama o seu irmão não é de Deus.


Salmos 98(97),1.7-8.9.

Cantai ao Senhor um cântico novo
pelas maravilhas que Ele operou.
A sua mão e o seu santo braço
Lhe deram a vitória.

Ressoe o mar e tudo o que ele encerra,
a terra inteira e tudo o que nela habita;
aplaudam os rios
e as montanhas exultem de alegria.

Diante do Senhor que vem,
que vem para julgar a terra:



João 1,35-42.

Naquele tempo, estava João Baptista com dois dos seus discípulos
e, vendo Jesus que passava, disse: «Eis o Cordeiro de Deus».
Os dois discípulos ouviram-no dizer aquelas palavras e seguiram Jesus.
Entretanto, Jesus voltou-Se; e, ao ver que O seguiam, disse-lhes: «Que procurais?» Eles responderam: «Rabi — que quer dizer 'Mestre' — onde moras?»
Disse-lhes Jesus: «Vinde ver». Eles foram ver onde morava e ficaram com Ele nesse dia. Era por volta das quatro horas da tarde.
André, irmão de Simão Pedro, foi um dos que ouviram João e seguiram Jesus.
Foi procurar primeiro seu irmão Simão e disse-lhe: «Encontrámos o Messias» — que quer dizer 'Cristo' — ;
e levou-o a Jesus. Fitando nele os olhos, Jesus disse-lhe: «Tu és Simão, filho de João. Chamar-te-ás Cefas» — que quer dizer 'Pedro'.



Tradução litúrgica da Bíblia



Comentário do dia:

São Romano, o Melodista (?-c. 560), compositor de hinos
Hino XVII, §§ 12-13

«Vinde ver»

O pecado foi apagado e foi-nos dada a incorruptibilidade (1Cor 15,53); o precursor manifestou-nos a recuperação da graça ao dizer: «Eis o Cordeiro de Deus, que toma sobre Si os pecados do mundo.» Ele mostrou a ata da anulação aos que tinham contraído pesada dívida. Aquele que tinha saltado de alegria no seio materno proclamou-o hoje, e deu-o a conhecer Aquele que nos apareceu e tudo iluminou.

O Batista proclama o mistério, chamando cordeiro ao pastor, e não apenas cordeiro, mas cordeiro que apaga todos os pecados. «Eis o cordeiro», diz; deixámos de ter necessidade de um bode expiatório (Lv 16,21). Erguei as mãos para Ele, todos vós, reconhecendo os vossos pecados, pois Ele veio para tirar, juntamente com os do povo, os pecados de todo o mundo. Do alto do Céu, o Pai enviou-nos a todos este dom: Aquele que apareceu e que tudo iluminou. [...]

Ele dissipou a noite funesta; graças a Ele, tudo é claridade. Resplandeceu sobre o mundo a luz que não conhece declínio, Jesus, nosso Salvador. Na abundância, a terra de Zabulão imita o paraíso, pois é regada por uma corrente de delícias, e por ela corre uma torrente de águas sempre vivas. [...] Na Galileia, contemplamos hoje a fonte de água viva, Aquele que apareceu e tudo iluminou (cf. Mt 4,15-16; Sl 35,9-10).







Textos Retirados de: Evangelho Quotidiano. org