quarta-feira, 8 de março de 2017

Liturgia do Dia - sua Profecia diária


Quarta-feira, dia 08 de Março de 2017

Quarta-feira da 1ª semana da Quaresma

S. João de Ávila, confessor, doutor da Igreja, +1569, S. João de Deus, religioso, fundador, +1550

Comentário do dia
São João-Maria Vianney : «Assim como Jonas foi um sinal para os habitantes de Nínive, assim o será também o Filho do homem para esta geração»

Jonas 3,1-10.

A palavra do Senhor foi dirigida a Jonas nos seguintes termos:
«Levanta-te, vai à grande cidade de Nínive e apregoa nela a mensagem que Eu te direi».
Jonas levantou-se e foi a Nínive, conforme a palavra do Senhor. Nínive era uma grande cidade aos olhos de Deus; levava três dias a atravessar.
Jonas entrou na cidade e caminhou durante um dia, apregoando: «Daqui a quarenta dias, Nínive será destruída».
Os habitantes de Nínive acreditaram em Deus, proclamaram um jejum e revestiram-se de saco, desde o maior ao mais pequeno.
Logo que a notícia chegou ao rei de Nínive, ele ergueu-se do trono e tirou o manto, cobriu-se de saco e sentou-se sobre a cinza.
Depois foi proclamado em Nínive um decreto do rei e dos seus ministros, que dizia: «Os homens e os animais, os bois e as ovelhas, não provem alimento, não pastem nem bebam água.
Os homens e os animais revistam-se de saco e clamem a Deus com vigor; afaste-se cada um do seu mau caminho e das violências que tenha praticado.
Quem sabe? Talvez Deus reconsidere e desista, acalmando o ardor da sua ira, de modo que não pereçamos».
Quando Deus viu as suas obras e como se convertiam do seu mau caminho, desistiu do castigo com que os ameaçara e não o executou.


Salmos 51(50),3-4.12-13.18-19.

Compadecei-Vos de mim, ó Deus, pela vossa bondade, pela vossa grande misericórdia, apagai os meus pecados.
Lavai-me de toda a iniquidade e purificai-me de todas as faltas.
Criai em mim, ó Deus, um coração puro e fazei nascer dentro de mim um espírito firme.
Não queirais repelir-me da vossa presença e não retireis de mim o vosso espírito de santidade.

Não é do sacrifício que Vos agradais
e, se eu oferecer um holocausto, não o aceitareis.
Sacrifício agradável a Deus é um espírito arrependido: não desprezeis, Senhor, um espírito humilhado e contrito.




Lucas 11,29-32.

Naquele tempo, aglomerava-se uma grande multidão à volta de Jesus e Ele começou a dizer: «Esta geração é uma geração perversa: pede um sinal, mas nenhum sinal lhe será dado, senão o sinal de Jonas.
Assim como Jonas foi um sinal para os habitantes de Nínive, assim o será também o Filho do homem para esta geração.
No juízo final, a rainha do sul levantar-se-á com os homens desta geração e há de condená-los, porque veio dos confins da terra para ouvir a sabedoria de Salomão; e aqui está quem é maior do que Salomão.
No juízo final, os homens de Nínive levantar-se-ão com esta geração e hão de condená-la, porque fizeram penitência ao ouvir a pregação de Jonas; e aqui está quem é maior do que Jonas».



Tradução litúrgica da Bíblia



Comentário do dia:

São João-Maria Vianney (1786-1859), presbítero, Cura de Ars
Sermão para o 3.º Domingo depois do Pentecostes

«Assim como Jonas foi um sinal para os habitantes de Nínive, assim o será também o Filho do homem para esta geração»

Meus irmãos, ao percorrermos as diferentes épocas do mundo, vemos a Terra coberta das misericórdias do Senhor, e os homens rodeados pelos seus benefícios. Não, meus irmãos, não é o pecador que retorna a Deus para Lhe pedir perdão; é o próprio Deus que corre atrás do pecador e o faz voltar para Ele. [...] Deus espera pelos pecadores na penitência, e convida-os através dos movimentos interiores da sua graça e pela voz dos seus ministros.

Vede como se comporta para com Nínive, esta grande cidade pecadora. Antes de punir os seus habitantes, manda o profeta Jonas anunciar-lhes que, dentro de quarenta dias, os irá punir. Jonas, em vez de ir a Nínive, refugia-se noutro lado e faz menção de atravessar o mar. Mas, longe de deixar os ninivitas sem aviso antes de os punir, Deus faz um milagre, conservando o seu profeta, durante três dias e três noites, no seio de uma baleia, que, ao fim desses dias, o lança para terra. Então o Senhor diz a Jonas: «Vai anunciar à grande cidade que dentro de quarenta dias perecerá», sem lhes impor qualquer condição. E o profeta, tendo partido, anunciou a Nínive que dentro de quarenta dias iria perecer.

Com esta notícia, todos se entregaram à penitência e às lágrimas, desde o camponês até ao rei. «Quem sabe», diz-lhes o rei, «se o Senhor não terá ainda piedade de nós?» O Senhor, vendo-os recorrer à penitência, pareceu congratular-Se com o prazer de os perdoar. Jonas, vendo chegar o prazo do castigo, retira-se para fora da cidade, para esperar que o fogo do céu caísse sobre ela. Vendo que não caía: «Ah! Senhor» grita-Lhe Jonas «vais-me fazer passar por falso profeta? Prefiro morrer. Ah! Sei bem que és demasiado misericordioso, que não desejas senão perdoar» – «O quê! Jonas», disse-lhe o Senhor, «queres que faça perecer tanta gente que se humilhou perante mim? Oh! não, não, Jonas, não teria coragem; pelo contrário, amá-los-ei e conservar-lhes-ei a vida.»







Textos Retirados de: Evangelho Quotidiano. org