quinta-feira, 20 de julho de 2017

Liturgia do Dia - sua Profecia diária


Quinta-feira, dia 20 de Julho de 2017

Quinta-feira da 15ª semana do Tempo Comum

Santo Elias, profeta, séc. IX a.C., S. Apolinário, bispo, mártir, séc. II

Comentário do dia
Santo Agostinho : «Tornai-vos meus discípulos; aprendei de Mim»

Ex. 3,13-20.

Naqueles dias, Moisés ouviu do meio da sarça a voz do Senhor e disse-Lhe: «Vou procurar os filhos de Israel e dizer-lhes: 'O Deus dos vossos pais enviou-me a vós'. Mas se me perguntarem qual é o seu nome, que hei-de responder-lhes?»
Disse Deus a Moisés: «Eu sou 'Aquele que sou'». E prosseguiu: «Assim falarás aos filhos de Israel: O que Se chama 'Eu sou' enviou-me a vós».
Deus disse ainda a Moisés: «Assim falarás aos filhos de Israel: 'O Senhor, Deus de vossos pais, Deus de Abraão, Deus de Isaac e Deus de Jacob, enviou-me a vós. Este é o meu nome para sempre, assim Me invocareis de geração em geração'».
Vai, reúne os anciãos de Israel e diz-lhes: 'O Senhor, Deus dos vossos pais, Deus de Abraão, de Isaac e de Jacob, apareceu-me e disse: Observei-vos com atenção e vi o que vos tem sido feito no Egipto,
e Eu disse para comigo: Far-vos-ei subir da opressão do Egipto para a terra do cananeu, do hitita, do amorreu, do perizeu, do heveu, do jebuseu, para a terra que mana leite e mel'.
Eles escutarão a tua voz, e tu irás, tu e os anciãos de Israel, à presença do rei do Egipto, e dir-lhe-eis: 'O Senhor, Deus dos hebreus, saiu ao nosso encontro; e agora permite-nos fazer uma peregrinação de três dias pelo deserto, para oferecermos sacrifícios ao Senhor, nosso Deus.'
Eu bem sei que o rei do Egipto não vos deixará partir senão obrigado por mão forte.
Estenderei então a minha mão e ferirei o Egipto com todas as maravilhas que farei no meio dele. Depois disso, deixar-vos-á partir.


Salmos 105(104),1.5.8-9.24-25.26-27.

Dai graças ao Senhor, aclamai o seu nome,
anunciai entre os povos as suas obras.
Recordai as suas maravilhas,
os seus prodígios e os oráculos da sua boca.

Ele recorda sempre a sua aliança,
a palavra que empenhou para mil gerações,
o pacto que estabeleceu com Abraão,
o juramento que fez a Isaac.

Deus multiplicou o seu povo
e tornou-o mais forte que os seus inimigos.
Mudou-lhes o coração e eles odiaram o povo de Deus
e trataram com perfídia os seus servos.  

Deus enviou então o seu servo Moisés
e Aarão, seu escolhido,  
que realizaram maravilhas no meio deles
e milagres no país de Cam.  




Mateus 11,28-30.

Naquele tempo, Jesus exclamou: «Vinde a Mim, todos os que andais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei.
Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de Mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas.
Porque o meu jugo é suave e a minha carga é leve».



Tradução litúrgica da Bíblia



Comentário do dia:

Santo Agostinho (354-430), bispo de Hipona (norte de África), doutor da Igreja
«Sobre a virgindade», 35-36; PL 40, 416

«Tornai-vos meus discípulos; aprendei de Mim»

Vejo-Te, ó bom Jesus, com os olhos da fé que abriste em mim, vejo-Te a chorar e a dizer ao género humano: «Vinde a Mim, vinde para a minha escola.» Qual é a lição [...] que temos de aprender na tua escola? «Que sou manso e humilde de coração». É a isso, pois, que se resumem «todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento» (Col 2,3) escondidos em Ti - a aprender esta lição capital: que Tu és «manso e humilde de coração». [...]

Que aqueles que procuram a tua misericórdia e a tua verdade escutem, venham a Ti, aprendam de Ti a ser mansos e humildes, vivendo para Ti e não para si próprios. Que oiça isto aquele que anda cansado e oprimido, que se verga sob um fardo que o impede de erguer os olhos ao céu (Lc 18,13), o pecador que bate no peito e não se sente digno de se aproximar de Ti. Que oiça o centurião que não era digno de que entrasses sob o seu teto (Lc 7,6). Que oiça Zaqueu, o chefe dos publicanos, quando declara que vai devolver quatro vezes mais o fruto dos seus pecados (Lc 19,8). Que oiça a mulher que tinha sido pecadora na cidade e que derrama tantas lágrimas a teus pés quanto afastada tinha estado dos teus passos (Lc 7,37). Que oiçam as mulheres de má vida e os publicanos que precedem os escribas e os fariseus no Reino dos Céus (Mt 21,31). Que oiçam os doentes com todo o género de males com quem Ele era acusado de conviver (Mt 9,11). [...]

Todos estes, quando se voltam para Ti, tornam-se facilmente mansos e humildes diante de Ti, recordando-se da sua vida cheia de pecados e da tua misericórdia cheia de perdão, pois «onde aumentou o pecado, superabundou a graça» (Rom 5,20).







Textos Retirados de: Evangelho Quotidiano. org