sábado, 29 de julho de 2017

Liturgia do Dia - sua Profecia diária


Sabado, dia 29 de Julho de 2017

Santa Marta

Santa Marta, amiga de Jesus, Santos Maria e Lázaro, hospedeiros do Senhor

Comentário do dia
Santo Agostinho : «Uma mulher, de nome Marta, recebeu-O em sua casa» (Lc 10,38)

1 João 4,7-16.

Caríssimos: Amemo-nos uns aos outros, porque o amor vem de Deus; e todo aquele que ama nasceu de Deus e conhece a Deus.
Quem não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor.
Assim se manifestou o amor de Deus para connosco: Deus enviou ao mundo o seu Filho Unigénito, para que vivamos por Ele.
Nisto consiste o amor: não fomos nós que amámos a Deus, mas foi Ele que nos amou, e enviou o seu Filho como vítima de expiação pelos nossos pecados.
Caríssimos, se Deus nos amou assim, também nós devemos amar-nos uns aos outros.
Ninguém jamais viu a Deus. Se nos amarmos uns aos outros, Deus permanece em nós e em nós o seu amor é perfeito.
Nisto conhecemos que estamos n'Ele e Ele em nós: porque nos deu o seu Espírito.
E nós vimos e damos testemunho de que o Pai enviou o seu Filho como Salvador do mundo.
Se alguém confessar que Jesus é o Filho de Deus, Deus permanece nele e ele em Deus.
Nós conhecemos o amor que Deus nos tem e acreditámos no seu amor. Deus é amor: quem permanece no amor permanece em Deus, e Deus permanece nele.


Salmos 34(33),2-3.4-5.6-7.8-9.10-11.

A toda a hora bendirei o Senhor,
o seu louvor estará sempre na minha boca.
A minha alma gloria-se no Senhor:
escutem e alegrem-se os humildes.

Enaltecei comigo o Senhor
e exaltemos juntos o seu nome.
Procurei o Senhor e Ele atendeu-me,
libertou-me de toda a ansiedade.

Voltai-vos para Ele e ficareis radiantes,
o vosso rosto não se cobrirá de vergonha.
Este pobre clamou e o Senhor o ouviu,
salvou-o de todas as angústias.

O Anjo do Senhor protege os que O temem
e defende-os dos perigos.
Saboreai e vede como o Senhor é bom:
feliz o homem que n'Ele se refugia.

Temei o Senhor, vós os seus fiéis,
porque nada falta aos que O temem.
Os poderosos empobrecem e passam fome,
aos que procuram o Senhor não faltará riqueza alguma.




João 11,19-27.

Naquele tempo, muitos judeus tinham ido visitar Marta e Maria, para lhes apresentar condolências pela morte do irmão.
Quando ouviu dizer que Jesus estava a chegar, Marta saiu ao seu encontro, enquanto Maria ficou sentada em casa.
Marta disse a Jesus: «Senhor, se tivesses estado aqui, meu irmão não teria morrido.
Mas sei que, mesmo agora, tudo o que pedires a Deus, Deus To concederá».
Disse-lhe Jesus: «Teu irmão ressuscitará».
Marta respondeu: «Eu sei que há de ressuscitar na ressurreição do último dia».
Disse-lhe Jesus: «Eu sou a ressurreição e a vida. Quem acredita em Mim, ainda que tenha morrido, viverá;
e todo aquele que vive e acredita em Mim nunca morrerá. Acreditas nisto?».
Disse-Lhe Marta: «Acredito, Senhor, que Tu és o Messias, o Filho de Deus, que havia de vir ao mundo».



Tradução litúrgica da Bíblia



Comentário do dia:

Santo Agostinho (354-430), bispo de Hipona (norte de África), doutor da Igreja
Sermão 103, 1, 2; PL 38, 613

«Uma mulher, de nome Marta, recebeu-O em sua casa» (Lc 10,38)

As duas irmãs Marta e Maria eram muito próximas, não só pelo sangue, mas também pela piedade. Ligadas ambas ao Senhor, colocaram-se, com um só coração, ao seu serviço durante o tempo da sua vida neste mundo. Marta recebeu-O como se recebe um viajante. E contudo, era uma serva que acolhia o seu Senhor, uma doente que acolhia o seu Salvador, uma criatura que recebia o seu Criador. [...] Com efeito, o Senhor tinha querido tomar a forma de servo, a fim de poder ser alimentado por servos. [...]

Eis que o Senhor é acolhido como hóspede: «Veio para o que era seu, e os seus não O receberam. Mas, a quantos O receberam, aos que nele creem, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus» (Jo 1,11-12). Os servos assim adotados tornaram-se seus irmãos, os cativos assim libertados tornaram-se co-herdeiros com Ele. Mas que nenhum de vós diga: «Felizes aqueles que tiveram a dita de receber Cristo em sua casa!» Nâo tenhas pena nem te lamentes por teres nascido numa época onde não podes ver o Senhor em carne e osso. Pois Ele não te retirou o seu favor, Ele que declarou: «Sempre que fizestes isto a um destes meus irmãos mais pequeninos, a Mim mesmo o fizestes» (Mt 25,40).







Textos Retirados de: Evangelho Quotidiano. org