segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Liturgia do Dia - sua Profecia diária


Segunda-feira, dia 21 de Agosto de 2017

Segunda-feira da 20ª semana do Tempo Comum

S. Pio X, papa, +1914

Comentário do dia
Santa Clara : A única coisa necessária

Juízes 2,11-19.

Naqueles dias, os filhos de Israel procederam mal aos olhos do Senhor e prestaram culto aos ídolos.
Abandonaram o Senhor, Deus dos seus pais, que os tinha feito sair da terra do Egipto, e seguiram outros deuses dos povos vizinhos; adoraram-nos e provocaram a indignação do Senhor.
Abandonaram o Senhor e prestaram culto a Baal e a Astarté.
A ira do Senhor inflamou-se contra os israelitas. O Senhor deixou-os à mercê de salteadores que os saquearam, entregou-os nas mãos dos inimigos que os rodeavam e a quem nunca mais puderam resistir.
Em todas as suas expedições, a mão do Senhor estava contra eles, como o Senhor tinha dito e jurado. E assim se viram na maior aflição.
Então o Senhor suscitava juízes, que livravam os israelitas das mãos dos salteadores.
Mas eles nem sequer escutavam os juízes: prostituíam-se no culto de outros deuses e prostravam-se diante deles. Depressa se desviaram do caminho que seus pais tinham seguido, na obediência aos mandamentos do Senhor. Mas eles não os imitavam.
Quando o Senhor lhes suscitava um juiz, o Senhor estava com o juiz. Salvava-os das mãos dos inimigos durante o tempo em que o juiz vivia, porque o Senhor compadecia-Se quando eles gemiam por causa dos seus opressores e tiranos.
Mas quando o juiz morria, voltavam a corromper-se mais do que os seus pais, seguindo outros deuses, prestando-lhes culto e prostrando-se diante deles, sem abandonarem as suas más ações nem o seu comportamento perverso.


Salmos 106(105),34-35.36-37.39-40.43ab.44.

Não exterminaram os povos,
como o Senhor lhes tinha mandado,
Andaram com os pagãos
e imitaram os seus costumes.

Prestaram culto aos seus ídolos,
que foram para eles uma armadilha.
Imolaram aos demónios
seus filhos e suas filhas.

Contaminaram-se com as suas próprias obras,
prostituíram-se com seus crimes.
Por isso se inflamou a ira do Senhor contra o seu povo
e Ele abominou a sua herança.

Muitas vezes Deus os libertou,
mas eles mostraram-se rebeldes nos seus caprichos
e mergulharam sempre mais na sua maldade.
Contudo, Ele reparou na sua aflição

e ouviu os seus lamentos.  



Mateus 19,16-22.

Naquele tempo, aproximou-se de Jesus um jovem, que Lhe perguntou: «Mestre, que hei de fazer de bom para ter a vida eterna?».
Jesus respondeu-lhe: «Porque Me interrogas sobre o que é bom? Bom é um só. Mas se queres entrar na vida, guarda os mandamentos».
Ele perguntou: «Que mandamentos?». Jesus respondeu-lhe: «Não matarás, não cometerás adultério; não furtarás; não levantarás falso testemunho;
honra pai e mãe; ama o teu próximo como a ti mesmo».
Disse-lhe o jovem: «Tudo isso tenho eu guardado. Que me falta ainda?».
Jesus respondeu-lhe: «Se queres ser perfeito, vende o que tens e dá-o aos pobres e terás um tesouro nos Céus. Depois vem e segue-Me».
Ao ouvir estas palavras, o jovem retirou-se entristecido, porque tinha muitos bens.



Tradução litúrgica da Bíblia



Comentário do dia:

Santa Clara (1193-1252), monja franciscana
Carta a Inês de Praga, 3-14

A única coisa necessária

Dou graças ao Autor da graça, Àquele de quem provém todo o bem e toda a perfeição, por te ter ornado com tantas virtudes e dotado de tantas perfeições, por te teres tornado imitadora atenta e perfeita do Pai que é perfeito, a ponto de os seus olhos não conseguirem discernir em ti imperfeição alguma. Ei-la, esta perfeição que, no palácio dos céus, selará a tua união com o próprio Rei, que tem a sua sede na glória, num trono estrelado; e esta perfeição consistiu, no teu caso, em desprezar as grandezas de um reino terreno; em julgar indigna, por comparação, a proposta de casamento com o imperador; em praticar a santíssima pobreza e, com o impulso do teu amor e da tua humildade, seguir as pegadas daquele para cujas núpcias mereceste ser convidada.

Sei que estás adornada de virtudes, mas não quero importunar-te sobrecarregando-te com louvores supérfluos, ainda que, para ti, nada seja supérfluo se puderes retirar disso alguma consolação. Ora, uma vez que uma só coisa é necessária (cf Lc 10,42), limitar-me-ei a ela, exortando-te, por amor Àquele a quem te ofereceste como hóstia santa e agradável: lembra-te da tua vocação e, qual segunda Raquel, tem sempre na memória os princípios de base que te fazem agir: guarda cuidadosamente aquilo que adquiriste; faz bem aquilo que fazes; nunca recues; pelo contrário, apressa-te e corre com passo ligeiro, sem tropeçares nas pedras do caminho, sem sequer levantares a poeira que te mancharia os pés; avança confiante, alegre e jubilosa. Mas segue com precaução pelo caminho da felicidade, sem te fiares nem te entregares a quem queira desviar-te da tua vocação, entravar-te o caminho e impedir-te de seres fiel ao Altíssimo no estado de perfeição para o qual o Espírito do Senhor te chamou.







Textos Retirados de: Evangelho Quotidiano. org