terça-feira, 16 de maio de 2017

Liturgia do Dia - sua Profecia diária


Terça-feira, dia 16 de Maio de 2017

Terça-feira da 5ª semana da Páscoa

S. João Nepomuceno, mártir, +1383, S. Simão Stock, religioso, +1265

Comentário do dia
Beato Columba Marmion : A fonte da paz

Actos 14,19-28.

Naqueles dias, chegaram uns judeus de Antioquia e de Icónio, que aliciaram a multidão, apedrejaram Paulo e arrastaram-no para fora da cidade, dando-o por morto.
Mas, tendo-se reunido os discípulos à sua volta, ele ergueu-se e entrou na cidade. No dia seguinte, partiu com Barnabé para Derbe.
Depois de terem anunciado a boa nova a esta cidade e de terem feito numerosos discípulos, Paulo e Barnabé voltaram a Listra, a Icónio e a Antioquia.
Iam fortalecendo as almas dos discípulos e exortavam-nos a permanecerem firmes na fé, «porque __ diziam eles __ temos de sofrer muitas tribulações para entrarmos no reino de Deus».
Estabeleceram anciãos em cada Igreja, depois de terem feito orações acompanhadas de jejum, e encomendaram-nos ao Senhor, em quem tinham acreditado.
Atravessaram então a Pisídia e chegaram à Panfília;
depois, anunciaram a palavra em Perga e desceram até Atalia.
De lá embarcaram para Antioquia, de onde tinham partido, confiados na graça de Deus, para a obra que acabavam de realizar.
À chegada, convocaram a Igreja, contaram tudo o que Deus fizera com eles e como abrira aos gentios a porta da fé.
Demoraram-se ali bastante tempo com os discípulos.


Salmos 145(144),10-11.12-13ab.21.

Graças Vos deem, Senhor, todas as criaturas e bendigam-Vos os vossos fiéis.
Proclamem a glória do vosso reino
e anunciem os vossos feitos gloriosos.
Para darem a conhecer aos homens o vosso poder, a glória e o esplendor do vosso reino.

O vosso reino é um reino eterno,
o vosso domínio estende-se por todas as gerações.
Cante a minha boca os louvores do Senhor
e todo o ser vivo bendiga eternamente o seu nome santo.




João 14,27-31a.

Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: «Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz. Não vo-la dou como a dá o mundo. Não se perturbe nem intimide o vosso coração.
Ouvistes que Eu vos disse: Vou partir, mas voltarei para junto de vós. Se Me amásseis, ficaríeis contentes por Eu ir para o Pai, porque o Pai é maior do que Eu.
Disse-vo-lo agora, antes de acontecer, para que, quando acontecer, acrediteis».
Já não falarei muito convosco, porque vai chegar o príncipe deste mundo. Ele nada pode contra Mim,
mas é para que o mundo saiba que amo o Pai e faço como o Pai Me ordenou».



Tradução litúrgica da Bíblia



Comentário do dia:

Beato Columba Marmion (1858-1923), abade
A União a Deus em Cristo nas cartas de direção de D. Marmion

A fonte da paz

Desejo muito que possa alcançar a calma e a paz. O melhor meio de alcançar esta calma é uma resignação absoluta à santa vontade de Deus: é aí que se encontra a região da paz. [...] Procure nada desejar, a nada ligar o seu coração, sem primeiro o ter apresentado a Deus e colocado no Sagrado Coração de Jesus, a fim de o querer nele e com ele.

Uma das principais razões pelas quais perdemos a paz da alma é que desejamos uma coisa, prendemos o nosso coração a um objeto, sem saber se Deus o quer ou não; e depois, quando algum obstáculo se opõe aos nossos desejos, ficamos perturbados, saímos da conformidade da sua vontade santa e perdemos a paz.







Textos Retirados de: Evangelho Quotidiano. org